quinta-feira, 18 de junho de 2015

Tecnomídias


Como despertar o interesse pelos livros com o filme "Pagemaster - O Mestre da Fantasia"


Objetivo(s)
Discutir gêneros literários e criar um mural de indicações.
4ºs e 5ºs Anos


Visualização do filme Pagemaster- O Mestre da Fantasia


Pagemaster- O Mestre da Fantasia conta a história de um garoto que morre de medo de sofrer acidentes e não gosta nada de livros. Um dia, para fugir de uma tempestade, abriga-se em uma biblioteca. Lá, um bibliotecário excêntrico o leva a uma viagem inusitada por diversos clássicos da literatura por meio do mágico livro Pagemaster. Três personagens o guiam nessa viagem: Aventura, Terror e Contos de Fada. “Assistir a esse filme com as crianças pode contextualizar uma ótima conversa sobre gêneros literários”, diz a professora Ana Flavia Alonço Castanho, formadora do Projeto Entorno, da Fundação Victor Civita (FVC).
Trechos selecionados
Cena em que o protagonista se transforma em desenho (7m55s a 16m32s); trechos em que aparecem os três livros, Terror, Aventura e Contos de Fada, e em que há referências às obras destacadas (16m33s a 1h04m18s).
Veja o filme inteiro com as crianças, mas, se preferir, exiba só os trechos indicados. Em seguida, proponha uma conversa apreciativa sobre a obra: o que acharam mais assustador, emocionante e bonito? Em seguida, retome com elas as referências a obras literárias que aparecem no filme- como Ilha do Tesouro, O Médico e o Monstro e João e o Pé de Feijão- e pergunte se conhecem os gêneros a que se referem e se há relação entre isso e os três personagens guia da aventura. Proponha então que a turma organize os livros da biblioteca da sala por gênero.
Avaliação
Forme três grupos. Cada um deles deve pensar no melhor livro da biblioteca sobre um dos gêneros trabalhados e preparar uma indicação de leitura para ser exposta no mural da escola.




Fulaninho, o cão que ninguém queria


     Diariamente nos deparamos com um grande número de animais abandonados. Este tipo de prática é crime, além dos maus tratos que os animais sofrem, podem causar acidentes de trânsito e transmissão de zoonoses.
          A relação entre homens e animais sempre foi desequilibrada. Os animais são utilizados como objetos para fins humanos e não considerados como seres sencientes, ou seja, capaz de sentir dor e prazer. Educação para respeitar os outros animais é essencial.
       O filme curta metragem Fulaninho, o cão que ninguém queria (2001, Brasil: 18 min.) conta a história de um cão abandonado e trabalha a questão da posse responsável de animais domésticos. Com o objetivo de conscientizar os alunos sobre a posse responsável de animais domésticos, controle populacional desses animais, a fim de evitar futuros abandonos, foi desenvolvido esse projeto em Tecnomídias com os 4°s e 5ºs anos.
        Os alunos assistiram o filme ao filme e depois fizeram uma roda de debate mediada pela professora Ivani.
Nas aulas seguintes, parte da turma se alteravam para trabalhar a questão do abandono e a posse responsável, entre o programa Tux Paint e outros na mesa desenhando, pintando e recortando imagens variadas de cães.
Para concluir o trabalho foi montado um mural com o formato de um cão onde cada aluno ia colar seu trabalho produzido.

     






Trabalho realizado com os 4ºs e 5ºs anos




ROMEU E JULIETA - RUTH ROCHA



Visualização do Conto Romeu e Julieta













 Releitura do conto através de desenho






Releitura do conto no Tux Paint

 
Montagem do cartaz


Língua portuguesa:
  •   Utilizar a linguagem com intenções comunicativas e de modo eficaz,
  •   Conhecer outras fontes literárias;
  •   Conhecer dados biográficos dos autores William Shakespeare e Ruth Rocha;
  •   Conhecer outras versões de Romeu e Julieta;
  •   Comparar versões;
  •   Produzir reescrita;
  •   Produzir versões; utilizando as estratégias de leitura;
  •   Utilizar diferentes formas de escrita: cartaz, carta, 
  •   Disposição de recursos gráficos e visuais;
  •   Continuar a Alfabetização pelo processo de letramento;
  •   Compreensão do texto oral e escrito;
  •   Produzir um final diferente à história de Romeu e Julieta,
  •   Relatos da narrativa de Romeu e Julieta;
  •   Ordenação da história como registro de compreensão ,
  •   Conversas, comentários, interpretação e expressão de vivencia por meio de diferentes formas de manifestação ( gestos, desenhos, movimento, sons, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário