segunda-feira, 2 de junho de 2014

Dia do Índio


O Dia 19 de Abril é uma data reservada no calendário para comemorarmos o Dia dos Índios. Mas, como lembrarmos deles só nesta data, se eles foram e continuam sendo parte da nossa história?
Desenvolvendo atividades diversificadas, lembramos com muito carinho dos índios, respeitando seus usos e costumes, inclusive no Laboratório de Informática. Brinque conosco e participe dessa conscientização.
Que tal CANTAR? Pois quem canta seus males espanta.
Escolha uma, duas ou quantas gravuras desejares para COLORIR.
MONTE O CENÁRIO observando o meio em que vivem os índios.
Observe os tipos de casas e aldeias construídas pelos indígenas através do JOGO DE MEMÓRIA.
Uma das atividades comuns entre os índios é a pescaria, para obter seu alimento. Ajude o índio em sua PESCARIA.
LIGUE OS PONTOS e descubra alguns dos animais encontrados no Parque Indígena do Xingu (MT).
Vista as crianças para que elas possam BRINCAR DE ÍNDIO, observando o que melhor as caracteriza respeitando os usos e costumes dos índios. A Índia Nayara também quer participar desta brincadeira, portanto VISTA-A ADEQUADAMENTE.
Neste JOGO DA MEMÓRIA você conhecerá mais sobre as plantas características do Xingu.
CAÇANDO O ALMOÇO. Arremessa a lança no alimento que o índio pedir.
Ajude o índio a PESCAR AS LETRAS que passam pelo rio para formar a palavra correspondente ao desenho. 
RESPEITEOS ÍNDIOS NAS SUAS DIFERENÇAS.
BOM DIVERTIMENTO

 


Línguas

Antes de qualquer coisa, vamos entender o que é língua e o que é dialeto.
A língua e o dialeto são sistemas formados por símbolos – sons, sílabas, palavras, frases etc. – que servem para expressar pensamentos, emoções e desejos. Tanto podem ser usados oralmente quanto por escrito.
 A língua é ampla. Pode, por exemplo, pertencer a um país ou até a alguns países. O dialeto é restrito, pertence a um local ou a um grupo determinado dentro de um país.
Uma mesma língua pode ter muitos dialetos. Os falantes de dialetos de uma mesma língua se entendem e se comunicam com facilidade.
Quantas são as línguas faladas no mundo?
Você sabia que…
Quantas línguas indígenas existiam no Brasil quando os portugueses chegaram?
Como uma língua deixa de existir?
Fontes de informação

Como Vivem

kadiweu_12
Os povos indígenas que vivem no Brasil apresentam semelhanças, mas também são muito diferentes entre si.
Suas festas, jogos e brincadeiras, suas formas de ensinar e aprender, tudo isso pode variar muito. Existem diferentes mitos, rituais, pinturas, objetos, músicas e cantos!
Além disso, os povos indígenas constroem casas de diversos jeitos e moram em regiões com paisagens muito diferentes. A alimentação de cada grupo também varia muito, alguns grupos só comem peixe, outros caçam vários tipos de animais, outros ainda criam gado e galinhas para comer.
Así Vivo Yo é um curta metragem feito pelo cineasta belga Jean-Charles L'Ami (produtora 35, Quai du Soleil Inversiones) junto com crianças piaroa da comunidade Betania del Topocho, que fica no estado do Amazonas na Venezuela. A maior parte desse povo vive em comunidades localizadas à margem do rio Orinoco, na floresta amazônica venezuelana. Os Piaroa contam com mais de 12 mil pessoas!
O vídeo contou com o apoio financeiro da Cinemateca Nacional da Venezuela e a colaboração da organização Wataniba.
Assista ao vídeo!
 http://www.youtube.com/watch?v=hVsHzldQZVg&feature=player_embedded


Jogos

A Aldeia Virtual é um espaço criado a partir de referências reais sobre alguns dos povos indígenas que vivem no País. Cada jogador escolhe um entre os sete avatares de um povo (Yanomami, Ashaninka, Xikrin Kayapó, Karajá, Krahô, Matis e Asurini do Xingu) e passa a participar com ele das atividades da aldeia, podendo conversar e jogar com outros participantes. Nessa aldeia, todos se encontram, fazendo disso uma oportunidade para trocar impressões sobre os diferentes modos de vida dos povos no Brasil. Visite a aldeia circular, no Cerrado, e a aldeia yanomami, na região amazônica! Lá você encontrará minijogos muito divertidos!

Além da Aldeia Virtual, você pode aprender mais sobre os povos indígenas com os jogos a seguir! Divirta-se!!!

Ligue os Pontos

Este jogo foi feito em parceria com o professor Maiua Ikpeng e seus alunos. Eles fizeram lindos desenhos de alguns dos animais encontrados no Parque Indígena do Xingu (MT), como a anta e a capivara.
As ilustrações foram feitas durante as aulas realizadas na escola de Moygu, uma aldeia do povo Ikpeng.
Clique na imagem e divirta-se!

Aldeias e casas

Entre os povos indígenas existem muitas formas de conceber e construir as casas, pois cada um tem um jeito diferente de pensar e de se relacionar com o ambiente onde vive. A casa é sempre parte da cultura de um povo.
Jogue e conheça um pouco mais sobre a diversidade das casas e aldeias indígenas!

Plantas do Xingu

A região da bacia do rio Xingu é um símbolo da diversidade biológica e cultural o Brasil. O rio corta o nordeste do Mato Grosso e atravessa o Pará até desembocar no rio Amazonas, formando uma bacia de 51,1 milhões de hectares - o dobro do território do Estado de São Paulo!
Nesta região vivem cerca de meio milhão de pessoas, destas, 15 mil são indígenas.
Jogue e conheça mais sobre as plantas características do Xingu!

Pescaria

O peixe é um alimento importante para muitas populações indígenas, que conhecem e usam diferentes técnicas de pesca.
Os índios tuyuka conhecem muito bem os peixes da região do alto rio Tiquié (Amazonas) onde vivem. O rio Tiquié deságua no rio Uaupés, que conflui com o rio Negro - um dos maiores afluentes do rio Amazonas. A pesca é uma das atividades de subsistência mais importante e é realizada com muita dedicação pelos homens e meninos tuyuka!
Clique na imagem e jogue agora!

Peteca

Peteca é um nome de origem Tupi e significa “tapear”, “golpear com as mãos”.
É uma brincadeira bastante popular no Brasil! Muitas pessoas esperam o tempo das colheitas para produzir seus brinquedos. Com as palhas do milho fazem amarras e laços e criam petecas de vários formatos.
Clique na imagem e jogue agora!

Labirinto

Os Karajá, povo que vive nas margens do rio Araguaia, são conhecidos por suas cerâmicas, feitas somente pelas mulheres.
Esta atividade envolve muitos conhecimentos sobre argila, a matéria-prima, e os modos de fazer os vasos e objetos, que são pas­sados de geração a geração. As bonecas karajá são exemplos dessa tecnologia e se tornaram muito populares entre os não-indígenas.
Brinque agora no Labirinto e ajude a menina karajá a levar as tintas para sua mãe, que está preparando lindos vasos.

Caça-palavras

Existem mais de 230 povos indígenas no Brasil.
Imagina só a diversidade de nomes que são usados para identificar estas populações: Kaingang, Xokleng, Nahukúa, Oro Win, Djeoromitxí e outras tantas autodenominações!!!
Desafiamos vocês a jogar este Caça Palavras e identificar o mais rápido possível os nomes de alguns dos povos que habitam o país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário